Páginas

Esta foi a maneira que encontrei de dividir com vocês minhas alegrias, emoções, meus anseios, dúvidas, questionamentos,.. enfim, dividir um pouco de mim, afinal, ser mulher, mãe e esposa, não é fácil e eu não vim com manual de instruções!

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Ai que saudade de você Olívia!

Hoje eu completaria 38 semanas de gestação... só consegui pensar nisto quando acordei. Os domingos são mais difíceis, pois penso como seria se a Olívia ainda estivesse em meu ventre.
Fomos passar um domingo em família na casa da Madrinha da Olívia. Amanhã é seu aniversário e pensamos que nossa menina estaria comemorando conosco esta data.

Aqui na praia o calor estava insuportável e todos estavam na piscina se divertindo... eu fiquei olhando toda aquela alegria e fiquei imaginando como seria se a Olívia estivesse aqui. Pensei que estaria tudo igual, mas que ela estaria ao meu lado na beira da piscina dentro do carrinho, no bebê conforto ou até mesmo no meu colo confraternizando conosco neste dia tão lindo e descontraído. Quando percebi, as lágrimas estavam escorrendo pelo meu rosto. Não quis estragar a felicidade de todos e me retirei por alguns instantes pois não estava conseguindo me controlar. Quando meu marido me olhou, logo perguntou o que estava acontecendo. Puxa, como ele me conhece! É difícil esconder alguma coisa dele. Eu disse que não era nada, que estava calor e que não estava chorando, mas foi muito difícil disfarçar.

Eu estava tão feliz, e sem nenhuma explicação meu coração ficou pequenininho e apertado ao pensar que ela poderia estar aqui, viva, fazendo nossa felicidade completa.

Agora, percebo que este sentimento que tive, tem um nome. Se chama SAUDADE. Saudade do que não vivi. Saudade do que não tive. Saudade do que não terei nunca mais, pelo menos não ao lado da Olívia.


"Também temos saudade do que não existiu, e dói bastante."
Carlos Drummond de Andrade


"Saudade é um sentimento que quando não cabe no coração, escorre pelos olhos."
Bob Marley

"Saudade é amar um passado que ainda não passou,
É recusar um presente que nos machuca,
É não ver o futuro que nos convida..."
Pablo Neruda

Com carinho,

Roberta



5 comentários:

  1. Oi querida,sei como esses momentos são difíceis,nessas horas sempre ficamos a imaginar o que seria...é muito complicado mesmo,mas que Deus possa te dar o conforto nesse momento,que Ele te ampare em seus braços de amor e te de muitas alegrias daqui pra frente.
    Um super bjo,conte comigo sempre certo?

    ResponderExcluir
  2. Oi querida!
    Poxa posso imaginar como vc se sente. Qdo engravidei a primeira vez e sofri o aborto, estava no comecinho, mas a dor tb foi imensa. Lembro de um domingo pela manhã, era ano de eleição e meu marido quis ir num debate na camara municipal, eu lá, as pessoas falando de política e de repente me deu uma agonia, uma dor, uma vontade de gritar para parar tudo pq meu bebê não estava mais ali. Lógico que não gritei, fiz como vc, tentei disfarçar... Mas não é fácil. E também descobri que a gente precisa desabafar a dor, não precisa ser na frente dos outros, mas quando tiver só se tiver vontade de chorar, chore, tente orar neste momento e conte para Deus como está doendo, como está difícil, Ele vai te consolar como me consolou, tenho certeza!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. oi Ro, queria tanto poder te ajudar nesse momento, poder te pegar no colo. Saudade é ruim demais.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Roberta! Olha eu aqui novamente!! Obrigada querida pelas palavras de apoio...é sempre bom!!!

    Tava lendo seus post antigos e quero dizer que ESCREVA sempre! Escrever faz bem pra alma, ajuda a cicatrizar os machucados...e com certeza quem se importa e gosta de você nunca vai ficar cansado de lêr ou ouvir sobre seus sentimentos...

    Beijos mil pra você!

    ResponderExcluir

Bem vindo! Deixe um recadinho. Sua opinião é importante para mim e eu adoro quando você comenta! =)