Páginas

Esta foi a maneira que encontrei de dividir com vocês minhas alegrias, emoções, meus anseios, dúvidas, questionamentos,.. enfim, dividir um pouco de mim, afinal, ser mulher, mãe e esposa, não é fácil e eu não vim com manual de instruções!

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

A importância dos amigos para a mãe que perdeu seu filho

(texto enviado por uma pessoa muito querida - autor desconhecido (pelo menos por mim!) se alguém souber o nome do autor, por favor, me avise!)


Se você conhece uma mãe que perdeu um filho, então telefone pra ela, conte-lhe sobre um filme que você assistiu; com certeza ela não vai se interessar pelo que você está contando, mas vai se lembrar que alguém ligou pra ela.

Passe na casa dela, eu sei..... é desagradável visitar alguém que sofre, mas diga que está com pressa, minta, ela nem vai perceber que você está mentindo. 

Abrace-a, um abraço apertado, gostoso, se ela molhar sua roupa, tudo bem... é só lavar depois. Se você fizer um bolo, leve um pedaço pra ela; um bolo nunca mais terá gosto de festa, mas pode ter gostinho de amizade. 

Deixe que ela fale sobre seu filho; vivo ou morto é o filho dela... ela tem saudade, ela tem lembranças; ela tem que viver. Sobra tão pouco pra uma mãe que perdeu um filho, independente de quantos ela tenha, que um simples sorriso pode iluminar seu dia. 

Você sabe o que é solidão? Não! Então, lembre-se dela. 

Não diga o que ela tem que fazer, ela não tem fazer mais nada... e jamais diga: esqueça , já passou, ou: você tem seguir sua vida; apenas ouça o que ela tem a dizer; faça-lhe companhia. 

Se você conhece uma mãe que perdeu o filho, abrace o seu. Não tenha medo de dizer: te amo! eu sei, adolescente é chato, mas ele vai gostar de ouvir. 
Já é adulto! Não tem importância, diga-lhe: estou aqui.


********************************************************


Antes eu pensava que o risco de perder um bebê acontecia até o 3º mês de gestação. Pensei que se passasse por esse "período" sem problemas, nada mais aconteceria, principalmente se todos os exames estão perfeitos!
Infelizmente fui inocente ao acreditar nisto. Acreditei que com tanta tecnologia, com o avanço da medicina, bebês prematuros sobrevivam sempre, bebês não chegavam á óbito ainda no ventre (com 9 meses) por descaso  erro médico, etc. Pura ilusão! Após minha perda, percebi que é tão comum perder um bebê, quanto ganhar! Cada dia conheço mais e mais mães que perderam seus filhos por N motivos e a maior parte deles por falta de competência, interesse, vontade cuidado dos médicos ou sem explicações humanas, como eu espero que tenha sido meu caso. Mas independente do motivo, o fato é: Hoje, milhares de mães choram a falta de um filho, hoje, centenas de mães ficarão órfãs, amanhã, isto irá continuar, e para quem perdeu um filho o motivo não importa, o que importa é a solidão e vazio que ficam no lugar do seu filho. Apesar de muitas se entregarem a tristeza, outras como eu, querem seguir em frente e ter muitos outros filhos (mesmo sabendo que nenhum ocupará o lugar do que se foi), nós queremos ser felizes, queremos transformar a o vazio e a solidão em esperança e saudade.


Quando li este texto, não pensei em mim. Pensei em todas as mães que cruzaram meu caminho neste curto espaço de tempo após minha Olívia partir. Percebi que muitas pessoas não sabem o que dizer ou fazer neste momento. Digo até mesmo por mim. Até hoje recebo e-mails, scraps, SMS,... de amigos que dizem somente agora ter coragem de falar alguma coisa ou até mesmo que ainda não sabem o que dizer. Eu ENTENDO de verdade a todas essas pessoas, pois até mesmo eu, ainda não consegui responder nenhum recado. Já tentei várias vezes, mas as lágrimas enchem tanto meus olhos que minha visão fica conturbada e não vejo mais nada!


É muito importante a "presença" dos amigos neste momento. Não importa a maneira. Pode ser uma visita, telefonema, e-mails, recados nas redes sociais, comentário no blog (fica a dica! hehehe), uma carta (imagina como seria legal receber uma cartinha neste mundo tão virtual!), sinal de fumaça... não sei. Sei apenas que os amigos são essenciais. Se você parar para pensar, com certeza vai encontrar além de mim, uma mãe que perdeu um filho, e ela pode neste momento estar precisando muito de você.


Um beijo carinhoso,


Roberta

5 comentários:

  1. oi flor,eu também pensava que depois de um certo tempo de gestação não se corria mais os riscos,como perdi o primeiro muito cedo com 6 semanas apenas achei que no sétimo mês não teria mais perigo pois já nasceria formado...nunca imaginei que ter um bebe prematuro era tão difícil!

    As pessoas costumam fugir do assunto,porque elas acham que vai nos ferir,eu não encontrava quem quisesse falar comigo porque todo mundo evitava,até que eu encontrei o escape... o famoso blog,foi aí que vi que eu não era a única e passei a pensar nas outras mamães como eu,deixando aberto um espaço pra dizerem o que sentiam naquele momento.

    Saber que alguém nos entende é muito gratificante,ter com quem desabafar faz muito bem.

    Por isso quero dizer que pode contar comigo sempre que quiser ok?
    Nós vamos conseguir prosseguir em frente e logo teremos outro filho,que não vai substituir mas vai trazer a nossa vida a cor e alegria que perdemos.

    Bjo,fica com Deus

    ResponderExcluir
  2. Oi Ro,
    A cada dia estou mais feliz por você, em ver que você está melhor, mais feliz.
    Você realmente se tornou uma amiga, engraçado né, acho que era para ser sua amiga mesmo. Infelizmente conheci vc no momento mais dificil da sua vida, mas ainda bem que te conheci quando você precisou, e vc sabe que eu precisava de vc tbm.
    Eu tenho uma amiga que perdeu um filho o Matheus, 1 mês após o nascimento, ela hoje é mãe da Geovana e está grávida da Beatriz, já passou 9 anos desde o falecimento do MAtheus, ela tem outra filha está grávida de novo, mas de vez em quando ela fala do Matheus, chora, e lembra com saudade dele, hoje nós estamos felizes com a chegada da Bia, mas sempre lembraremos do pequeno.
    Espeero acompanhar sua próxima gestação.
    e estou fazendo um bolo e pensando em vc...rs
    ah quanto ao seu computador vc usa notebook?
    se não eu vou levar um teclado novo para você!!!!kkkkk
    Ah vc precisa postar uma foto nova sua....
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Ro, então tá combinado assim que você estiver grávida vou fazer um super bolo de cenoura....
    ah se vc tivesse grávida eu levaria o bolo, pois de casa até a Praia Grande levo pouco mais de 1 hora.....dava tempo de dar mama para Sophia aqui e correr para te levar o bolo.....rs
    Putz vai ser dificil, mas vou dar um jeito no seu note....kkkkkk
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá Roberta.
    Esta é a primeira vez que visito seu blog. Fiquei conhecendo depois de seu comentário entrar no meu.

    Fiquei sem palavras quando percebi que você e sua família estavam passando um momento tão delicado como a perda da sua filha Olivia. Onde quer que ela esteja vai estar olhando por vocês.

    Muito obeigada por deixar a usa opiniao relativamente aos carrinhos de gemeos. Na verdade a Sra da CHICO nem nos mostrou essa opção da junção dos dois carrinhos, mas nos vimos no catalogo e voltamos para trás para perguntar e foi então que ficamos a saber que esse carrinho iria ser descontinuado... mas para mim era uma opção, sem duvida.

    Virei visitá-la mais vezes, deixar uma palavra amiga e dar força sempre que precisar.

    Um beijo para voce

    ResponderExcluir
  5. Ro, lindo o seu post, adorei e ainda é de "utilidade pública" rs. Isso que é senso de humor kkk Te amo!

    super beijo e abração,

    ResponderExcluir

Bem vindo! Deixe um recadinho. Sua opinião é importante para mim e eu adoro quando você comenta! =)