Páginas

Esta foi a maneira que encontrei de dividir com vocês minhas alegrias, emoções, meus anseios, dúvidas, questionamentos,.. enfim, dividir um pouco de mim, afinal, ser mulher, mãe e esposa, não é fácil e eu não vim com manual de instruções!

quarta-feira, 4 de julho de 2012

O medo da separação/primeira noite no berço

Essa noite a Manuela dormiu no seu berço, sozinha, longe dos meus olhos e dos meus braços para acudi-la imediatamente á qualquer som diferente ou estranho emitido por ela. Como nós pais mães, somos super-protetores (pelo menos eu sou demais e assumo!). Na verdade para algumas coisas eu até sou bem lesada, mas para outras... até me sinto sufocada as vezes, imagina a Manuela!

Quando estava grávida, eu cheia das teorias sempre disse que ela dormiria no berço desde o início, mas assim que ela saiu daqui de dentro, meu medo de perdê-la era tanto que se pudesse engolia novamente! #aloka Nos primeiros dias eu mal conseguia dormir. Era uma mistura de "NÃO ACREDITO QUE ELA ESTA AQUI" + "NÃO QUERO PERDER DE NOVO" + "OBRIGADA DEUS" + "COMO ELA É LINDA E PERFEITA" + "EU CONSEGUI" + "NÃO POSSO PERDÊ-LA" que praticamente não conseguia/queria dormir e perder qualquer segundo olhando pra ela! Tinha tanto medo de dormir e quando acordar não ter passado de um sonho, sei lá, sinceramente não sei explicar até agora, dois meses depois!
Perder um filho, independente do tempo/idade, deixa marcas inesquecíveis em qualquer mulher. Pode se dizer que na cicatriz que ficou no coração criou uma queloide imensa e que por mais que nos esforçamos não sai de jeito nenhum! É muito comum ouvir: "é uma outra gestação" ou "é uma outra criança", e por mais incrível que possa parecer, eu sei disso tudo, mas o medo de perder é inerente e não me abadona nunca!
O simples fato de dormir com a luz apagada, me deixou sufoca na primeira vez. A sensação que tinha era de que se eu estivesse olhando para ela, nada de mal a alcançaria e quando a escuridão predominava, era como se ela ficasse vulnerável e sem minha "proteção", mas eu venci a noite e mais rápido do que imaginei, com 20 dias mais ou menos, dormimos pela primeira vez com a luz apagada!

O berço também sempre foi um fantasma em minha vida e deixá-la dormindo nele, "sozinha" longe dos meus olhos sempre me pareceu além de crueldade, um desleixo meu, afinal, perto dos meus olhos ela esta "protegida", mas esse desapego maternal era preciso e fiquei durante estas 9 semanas e 3 dias ensaiando para esta "separação" tão sofrida (só pra mamãe aqui, pq ela mesmo não esta nem aí! rsrsrs) e ela aconteceu esta noite INTEIRA! Sim! A Manuela dormiu a noite inteira! Aliás, isto é algo que ela vem fazendo a uma semana. Eu sei que a grande maioria das pessoas vão dizer que devo acordá-la a cada 3 ou 4 horas para mamar, porém, desde que acordei de madruga assustada por ela não ter acordado e ela ter rejeitado o mamá, percebi que quando ela esta com fome chora e se isto não acontecer, vou deixá-la dormir. Mas fiquem tranquilos, não vou deixar minha filha morrer de fome e ela não dorme ás 7 da noite e acorda as 10 da manhã! Quando digo a noite inteira, falo de aproximadamente 7 horas de sono direto, sendo que durante o dia, ela praticamente não dorme e antes de dormir mama enlouquecidamente, como não faz durante o dia. Ah! Também faço mamadas em livre demanda com ela, ou seja, ela quer mamar e eu dou, sem me preocupar com a hora. Mas voltando ao assunto rs, essa foi a primeira noite que ela dormiu em seu berço e me sinto uma vitoriosa! Tudo bem, o berço dela fica no nosso quarto, mas da minha cama até o berço tem mais ou menos 1 metro e meio de distância! hahaha Quero ver como será quando formos para SJC, lá o berço fica em outro quarto e ai quero ver! rs Semana que vem já tem prova pra mamãe aqui, mas com bastante treino chego lá! kkkkkkkkkk

Tá bom, vou confessar uma coisa:
Hoje de manhã acordei e VI a Manuela com a boca super aberta, como se estivesse sufocada e juro, deu um pulo tão grande e tão rápido que poderia entrar no Guiness Book como o pulo mais rápido e distante do planeta já feito por uma mãe desesperada! kkkkkkk Quando cheguei vi que era apenas a sobra da grade do berço! HAuhAuhUAhUAhuAhuHaua Daqui a pouco vou ver fantasmas embaixo da cama! kkkkkkkkkkk

Agora é sério. Me sinto muito vitoriosa, de verdade. Só quem passou o mesmo que eu vai entender o que digo. Depois que perdemos um filho e trazemos outro para casa, o sentimento de super-proteção pelo medo de perder é algo que muitas vezes nos consome e se não nos policiarmos podemos sofrer muito e a criança ainda mais! Espero vencer a próxima etapa que é deixa-la dormir no seu quarto quando formos viajar e quero vencer todas as outras que ainda virão, afinal, estou só no início na caminhada da maternidade e infelizmente ela não vem com placa de orientação/direção e o coração as vezes é enganoso e anda em estrada bem diferente da razão!

Com carinho,

Roberta
"nosso amor é como o vento: não posso ver, não posso tocar, mas posso sentir!"

4 comentários:

  1. Tem razão Ro, e na verdade acho que você está se saindo super bem, eu só de o Pedro ter ficado internado qndo RN já senti esse medo terrivel de tirá-lo dos meus olhos e perde-lo, imagina se tivesse perdido realmente um filho antes...
    acho que nós mães muitas vezes pecamos pelo excesso, mas até hoje peco pelo excesso para não errar no mínimo, o que acho melhor...

    ah, eu acho o máximo esses posts que quase toda mãe faz com o bebe pequeno comparando o que achava que seria a maternidade qndo grávida e o que é a realidade, só vivendo para saber como seremos como mães, eu faço coisas que sempre critiquei, e também faço coisas que sempre achei que não teria forças... e isso é ser mãe...

    beijos nas duas

    ResponderExcluir
  2. Oi amiga, também acho que vc está se saindo super bem. No meu caso o Miguel ficou dormindo ao lado da minha cama no carrinho até os 3 meses, depois o coloquei no berço lá no quartinho dele mas aí nós nos mudamos para lá...hehehehe ... ele normalmente acordava 1 vez na madrugada para mamar, mas qual mãe nunca mexeu com o bb para ver se ele estava respirando, ou ainda qual de nós tb não estava lá grudadinha no berço ao menor movimento dos pequenos... pois é amiga, somos saltadora, velocistas e muito mais... ou melhor somos mães...
    Mas descanse no Senhor, Ele te deu esse presentinho pq tem a certeza de que vc vai fazer o melhor... e como gosto de dizer cada dia é uma aventura deliciosa com esses pequenos.
    Um grande beijo meu, do Miguel e do Calebe (que está a caminho).
    Patricia

    ResponderExcluir
  3. Oi Roberta, tudo bom? Como te entendo, no meu caso foi um pouco diferente, passei a minha gestação toda planejando o quarto e sempre tive a certeza que o Isaac e a Ingrid iriam dormir em seus berços, bom e assim aconteceu, dá primeira noite em diante, mas tudo isso mudou quando perdi o Isaac, eu não consegui deixa-la dormir sozinha naquele quarto vazio, e assim foi por mais de 1 ano, mas mudei de pensamento quando percebi que ela não reconhecia que aquele quarto era o dela, que ali ela podia tudo, e uma noite com muito esforço deixei ela dormir lá, confesso que levantei umas 4 vezes, mas ela hoje dorme lá todas as noites, ainda continuo com o mesmo pensamento que ela está só lá, mas faço isso por ela, não quero criar ela dessa forma, sempre pensando que se o Isaac estivesse ali seria diferente, então hoje fico com esse pensamento só para mim e tento não transferir esses sentimentos para ela. Como te entendo, e posso dizer que vc é uma vencedora rsrsrs.... Um beijão para vc e para a princesinha. Flavia Arnaud

    ResponderExcluir
  4. eu só não entendo uma coisa kd as fotos dessa menina meu deus do céu eu queria tanto ver ela usando o macacão rosa de oncinha...

    ResponderExcluir

Bem vindo! Deixe um recadinho. Sua opinião é importante para mim e eu adoro quando você comenta! =)