Páginas

Esta foi a maneira que encontrei de dividir com vocês minhas alegrias, emoções, meus anseios, dúvidas, questionamentos,.. enfim, dividir um pouco de mim, afinal, ser mulher, mãe e esposa, não é fácil e eu não vim com manual de instruções!

quarta-feira, 27 de março de 2013

Grito!

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH

GRITO BEM ALTO! 

Precisava gritar assim pra extravasar tudo o que ando sentindo e não sei expressar.
Já faz um tempo que não posto nada no blog e nem da Olívia, mas ultimamente tenho sentindo uma dor no coração, uma saudade, uma falta daquilo que não vivi... por muitas vezes durante o dia me pego pensando em como ela estaria, se ela se pareceria com a Manuela nas gracinhas, em como seria seu desenvolvimento com a idade dela, sei lá! É uma mistura de sentimentos sabe? Sinto muita vontade de chorar, de pensa nela... Conforme a Manuela vem se desenvolvendo eu sinto mais falta do que não vivi. Pensei que essa falta cessaria quando a Manuela nascesse e preenchesse aquele vazio que a Olivia deixou, mas hoje tenho a mais absoluta certeza de que NUNCA esse vazio será preenchido e o lugar da minha Bailarina ficará guardado até nos encontramos na Glória!

Outro dia uma amiga muito querida comentou um post meu no face e me fez refletir ainda mais sobre a vida dela aqui na terra. Ela colocou a morte de uma maneira tão linda (na verdade a maneira que eu como cristã, deveria enxergar, mas quando é com a gente a coisa fica diferente né?), mas eu refleti muito e me senti ainda mais egoísta por querer que ela estivesse aqui onde a dor e as lágrimas são constantes, só pelo meu prazer de tê-la comigo, mas também pensei: "Será que como mãe não tenho esse direito???" NÃO! Eu não tenho esse direito! Será que todas as mães tem "síndrome do criador"??? Pensam que só por que tiveram o privilegio de gerar, tem o direito de possuir? Pois eu tenho! =( Eu queria ter a Olívia sim ao meu lado, porém, não queria deixar de ter a Manuela, assim do jeitinho que ela é, linda, cheia de vida, graciosa, esperta, engraçada, simpática, magrinha, cumprida, fofa,... 

Sei que pra muita gente esse assunto da Olívia já deu tudo o que tinha que dar, mas pra mim não! Eu amo falar dela, pensar nela e apesar da dor, amo imaginar como ela estaria hoje e com a idade da Manuela.

Este post esta mais confuso que os outros, mas garanto que não mais que meus sentimentos, então é melhor parar por aqui.

Com carinho,

Roberta
"é como o vento: não posso ver, não posso tocar, mas posso sentir!"

7 comentários:

  1. Ro.... "assunto Olivia ja deu o que tinha que dar". Por favor linda, nao diga isso! Primeiro porque ela nao eh um assunto, ela eh uma vida q uma forca muito grande na sua vida, sempre vai ser! E nao se esforce pra fazer sentido, porque toda a situacao nao faz sentido nenhum e sua dor e a saudade sempre vao ser grandes. Eu sei que pensar que a Manu talvez nao estivesse aqui se a Olivia estivesse, pensar em como a vida seria... So posso te dizer pra tentar nao cair no jogo do "e se" e que nunca se sinta culpada por sentir saudades! Um beijao carinhoso em vcs!

    ResponderExcluir
  2. Roberta, todos nós fomos escolhidos para estar aqui nesse momento para nos aperfeiçoarmos e nos tornarmos semelhantes ao Senhor. Pois sem um corpo não poderemos experimentar a ressurreição. Alguns espíritos são tão perfeitos que só precisaram vir a terra por pequenos momentos para adquirir um corpo. A sua Olívia foi um desses espíritos. Como mãe eu sei o quanto deve ser difícil não ter o filho ao nosso lado. Mas não com a intensidade que vc deve estar sentindo. A Olívia é única e sempre será. Mas o Senhor tem um plano maravilhoso e a família está dentro desse plano.
    Comecei, parei, comecei de novo tudo por causa do pedrinho e agora me perdi! heheheh
    Mas olha, vocês serão uma família completa novamente após o julgamento e dessa vez por toda a eternidade sem dor, se saudades e será só felicidade e você poderá criar a tua Olívia.
    Vc faz bem lembrar dela e como você é especial e a Olívia te escolheu para ser a mãe dela, assim como a Manuela. A Olívia é única e está ao lado do Senhor aguardando o momento em que poderá estar em teus braços novamente.
    Fica bem, ok?
    Eu acredito em famílias eternas, a morte não as separará!
    Lembre-se que os nossos desejos e caminhos são bem diferentes do Senhor, mas Ele sempre sabe o que é melhor para nós e Ele nos conhece tão bem e é um pai t]ao amoroso que sempre vai nos confortar e amparar. As tuas lágrimas são as Dele também, o teu sofrimento, o Dele.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Cara Roberta,

    acho que só comentei aqui uma vez, mas passo sempre para ter notícias da Manuela. Acredito mesmo que o vazio nunca será preenchido e entendo quando vc diz que o "assunto já deu" porque passo pelas mesmas situações e sentimentos...Minha filha Helena era gêmea e seu irmãozinho viveu durante 20 dias...olho para ela todos os dias e me vejo pensando em como ele estaria, como ela estaria com ele aqui...como seríamos felizes se tivéssemos os dois e não só ela...enfim a minha felicidade em tê-la é incomensurável, mas a minha tristeza com a ausência dele também é. Acho que será sempre assim as pessoas evitando de falar nele, inclusive as muito próximas, como meu marido, e eu pensando nele todos os dias...perdemos nossa inocência sobre "ser feliz" quando perdemos um filho, não existe mais uma forma de "ser feliz" e acredito que nos tornamos melhores mesmo assim, porque apesar da tristeza passamos a valorizar a presença dos nossos outros filhos como só uma mãe "órfã" de filhos pode sentir...

    bjos carinhosos

    ResponderExcluir
  4. AAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH

    Querida Ro, grito contigo! O mais alto que pudermos.... AAAHHH

    Eu entendo e sinto exatamente como vc, as vezes me culpo e as vezes me acho a dona da razão, nunca mais aqui nesse mundo seremos as mesmas, mesmo! Estou vivendo um momento tão magico, esperando meu Lucas, mas não deixo de pensar no meu Enrico um dia sequer, penso se vão se parecer e inclusive se ele me perdoará por ainda sofrer tanto por seu irmaozinho, se conseguirei me dar a ele como e o qto me dei ao Enrico.... Espero que sim, peço isso a Deus e tb que eu consiga aguentar com serenidade o dia do nosso reencontro.

    Bjus NOSSO
    Alicinha





    ResponderExcluir
  5. sempre q posso dou uma espiadinha no seu blog, e sempre me surpreendo qnd tem lgo postado...
    Rô assunto Olivia nunca será demais, é lindo te ver narrando uma história linda e ver como vc expressa esses sentimentos de dor e saudade q se misturam com a alegria de ter a Manu junto d vc... "sindrome do criador" acho q teremos eternamente, e o pior q ela vai aumentar qnd vierem os netos, pois vamos querer q sejam um pouco nosso tbm...rsrsrsrs.

    ResponderExcluir
  6. Ro, infelizmente tb faco parte do time das mamaes de anjo... Perdi minha Alice às 31 semanas de gestacao em dez/2012.E acho que o "assunto Alice" nao vai dar nunca! É minha filha e vai ser pra sempre! Eu me espelho em voce e fico tao esperançosa quando leio seus posts de vitoria! Tenho esperança de que é possível continuar vivendo, ter e amar outro filho após a perda. Eu ainda nao tive a alegria de engravidar de novo, esses meses de espera soamos mais longos da vida... Mas leio e releio seus posts de quando vc estava na mesma situação q eu e depois leio os da gravidez e nascimento da Manuela e fico me imaginando vivendo essa alegria! Vc nao sabe o bem q seu blog me trouxe, mesmo a gente tendo vivido a pior experiência q uma pessoa pode viver...
    Ih, desculpa pelo comentário confuso kkkk

    ResponderExcluir
  7. Ro, infelizmente tb faco parte do time das mamaes de anjo... Perdi minha Alice às 31 semanas de gestacao em dez/2012. E acho que o "assunto Alice" nao vai dar nunca! É minha filha e vai ser pra sempre! Eu me espelho em voce e fico tao esperançosa quando leio seus posts de vitoria! Tenho esperança de que é possível continuar vivendo, ter e amar outro filho após a perda. Eu ainda nao tive a alegria de engravidar de novo, esses meses de espera soamos mais longos da vida... Mas leio e releio seus posts de quando vc estava na mesma situação q eu e depois leio os da gravidez e nascimento da Manuela e fico me imaginando vivendo essa alegria! Vc nao sabe o bem q seu blog me trouxe, mesmo a gente tendo vivido a pior experiência q uma pessoa pode viver...
    Ih, desculpa pelo comentário confuso kkkk
    Ps: me abraça e vamos gritar juntas, pq é a única coisa q tenho sentido vontade de fazer ultimamente...
    Bjao e fique bem!!

    ResponderExcluir

Bem vindo! Deixe um recadinho. Sua opinião é importante para mim e eu adoro quando você comenta! =)