Páginas

Esta foi a maneira que encontrei de dividir com vocês minhas alegrias, emoções, meus anseios, dúvidas, questionamentos,.. enfim, dividir um pouco de mim, afinal, ser mulher, mãe e esposa, não é fácil e eu não vim com manual de instruções!

quarta-feira, 27 de março de 2013

Grito!

7 mensagens carinhosas
AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH

GRITO BEM ALTO! 

Precisava gritar assim pra extravasar tudo o que ando sentindo e não sei expressar.
Já faz um tempo que não posto nada no blog e nem da Olívia, mas ultimamente tenho sentindo uma dor no coração, uma saudade, uma falta daquilo que não vivi... por muitas vezes durante o dia me pego pensando em como ela estaria, se ela se pareceria com a Manuela nas gracinhas, em como seria seu desenvolvimento com a idade dela, sei lá! É uma mistura de sentimentos sabe? Sinto muita vontade de chorar, de pensa nela... Conforme a Manuela vem se desenvolvendo eu sinto mais falta do que não vivi. Pensei que essa falta cessaria quando a Manuela nascesse e preenchesse aquele vazio que a Olivia deixou, mas hoje tenho a mais absoluta certeza de que NUNCA esse vazio será preenchido e o lugar da minha Bailarina ficará guardado até nos encontramos na Glória!

Outro dia uma amiga muito querida comentou um post meu no face e me fez refletir ainda mais sobre a vida dela aqui na terra. Ela colocou a morte de uma maneira tão linda (na verdade a maneira que eu como cristã, deveria enxergar, mas quando é com a gente a coisa fica diferente né?), mas eu refleti muito e me senti ainda mais egoísta por querer que ela estivesse aqui onde a dor e as lágrimas são constantes, só pelo meu prazer de tê-la comigo, mas também pensei: "Será que como mãe não tenho esse direito???" NÃO! Eu não tenho esse direito! Será que todas as mães tem "síndrome do criador"??? Pensam que só por que tiveram o privilegio de gerar, tem o direito de possuir? Pois eu tenho! =( Eu queria ter a Olívia sim ao meu lado, porém, não queria deixar de ter a Manuela, assim do jeitinho que ela é, linda, cheia de vida, graciosa, esperta, engraçada, simpática, magrinha, cumprida, fofa,... 

Sei que pra muita gente esse assunto da Olívia já deu tudo o que tinha que dar, mas pra mim não! Eu amo falar dela, pensar nela e apesar da dor, amo imaginar como ela estaria hoje e com a idade da Manuela.

Este post esta mais confuso que os outros, mas garanto que não mais que meus sentimentos, então é melhor parar por aqui.

Com carinho,

Roberta
"é como o vento: não posso ver, não posso tocar, mas posso sentir!"